Sexta-feira, 9 de Janeiro de 2009

A politica (des)cultural

De quando a quando, somos surpreendidos por algumas medidas culturais que até nos levam a acreditar que são de outro mundo.

 

Se é verdade que, por norma, temos este primeiro impacto sempre que sai uma nova, rapidamente caimos por terra quando pensamos, passeamos, ou até consultamos, os roteiros e programas culturais do nosso pais.

 

Não seria uma má medida promover 450 estágios de formação cultural no estrangeiro, se houvesse uma politica nacional e integrada de formação cultural aos milhares de artistas e futuros nas mais diversas àreas.

 

Uma medida deste género, isolada, só prova que a ineficácia e falta de condão para implementar uma politica cultural séria e activa é um problema que assola os sucessivos governos em Portugal apesar das inumeras promessas eleição após eleição. Como, aliás, poderemos constatar lá para o final deste ano de 2009.

 

Se, ainda há bem pouco tempo, o Ministro da Cultura desabafou que não existem verbas para uma politica cultural séria, pergunto então porque, se promovem cursos de formação no estrangeiro? Para não haver colocação dos artistas em Portugal? Para mandar os melhores de nós lá para fora? Não compreendo!

 

Gostava de saber o que pensa o Sr. Ministro sobre a programação do D. Maria? Ou sobre o seu excedente de quadros artisticos, que passam meses (e nalguns casos anos) sem subirem ao palco?

 

Ou ainda sobre a tão esperada criação do roteiro dos museus? Ou sobre as politicas de incentivo aos mais jovens para a sua participação na vida cultural? Ou, já que falamos em politicas, sobre a revisão da Lei do Mecenato, para que se promovam de uma vez por todas vantagens à participação dos privados na vida cultural?

 

Poderia enunciar centenas de aspectos que, na minha opinião, seriam alvo de mudança.

 

Mas, esses aspectos, nunca mudarão, se não mudarem efectivamente as mentalidades dos governantes. A cultura, o seu patrimonio, a sua herança e a sua importância têm uma importancia crucial no desenvolvimento de qualquer sociedade. Sobretudo em Portugal.  

publicado por Sérgio de Azevedo às 09:43
link do post | comentar | favorito
|

.Autor

.pesquisar

 

.posts recentes

. Temporariamente aqui!

. Ausência II

. Ausência

. A hibernação chegou ao fi...

. Excitações

. Em nome da transparência

. Não resisto a perguntar

. Gripes, baixas, birras, a...

. Constatações

. Sinais

.arquivos

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

    follow me on Twitter
    botão amigos
    Twingly BlogRank

    .subscrever feeds